As Cataratas do Iguaçu

de

Um dos passeios mais lindos que fiz no Brasil com certeza foi para contemplar as Cataratas do Iguaçu, o maior conjunto de quedas de água, em extensão, do mundo. Não é à toa que recebeu o título de uma das Sete Maravilhas do Mundo, além de ser Patrimônio Natural da Humanidade.

As Cataratas do Iguaçu são um conjunto de cerca de 275 quedas de água no rio Iguaçú (na Bacia hidrográfica do rio Paraná), localizada entre o Parque Nacional do Iguaçu, no Brasil, e o Parque Nacional Iguazú em Misiones, na Argentina.

A maior queda d’água tem 80 metros de altura, chamada Garganta do Diabo. Em média são 1.500 m3 de água por segundo de vazão. O formato das cataratas é como uma ferradura, isso proporciona uma vista panorâmica e única pelo lado brasileiro.

Do lado brasileiro, o passeio começa pelo Centro de Recepção de Visitantes, onde os turistas encontram as bilheterias para comprar os ingressos. É desse local a saída dos ônibus panorâmicos que conduzem os visitantes pelo interior do Parque Nacional até o início das passarelas de onde se observa uma das mais belas paisagens do mundo – As Cataratas do Iguaçu.

Essa construção cor-de-rosa que você vê na foto abaixo, é hoje o Belmond Hotel das Cataratas, um luxuoso hotel que fica de frente para as Cataratas do Iguaçu, o único hotel da América do Sul a receber cinco estrelas do rigoroso Forbes Travel Guide. Com certeza a experiência de se hospedar ali, em frente às Cataratas, fica ainda mais intensa, vendo pela janela do quarto as quedas d’água.

Além das quedas em si, é possível contemplar uma enorme área verde com uma rica fauna e flora para apreciar, pois as cataratas estão localizadas dentro de uma das últimas reservas de Mata Atlântica, o Parque Nacional do Iguaçú, com seus 185 mil hectares do lado brasileiro e mais 65 mil hectares do lado argentino.

 

A principal DICA que eu quero dar: não perca muito tempo fotografando o caminho até chegar nas principais quedas. Quando avistamos a primeira queda, queremos muitos cliques, e nem imaginamos o que está por vir. Quando você está em grupo de turismo, o tempo é curto e precisa ser muito bem aproveitado, diferente de quando estamos por conta própria. Então desfrute da trilha de 1,2 km, contemplando a natureza, mas tenha certeza que o final da trilha é o principal.

Toda a caminhada e cada segundo vivenciando essa maravilha vale muito à pena! É tanta água, que não conseguimos evitar um banho naturalmente. Mas a sensação é indescritível.

CURIOSIDADE: Qual a relação de Santos Dumont com as Cataratas do Iguaçu?

Em abril de 1916, Dumond visitou as Cataratas do Iguaçu, e se deparou com a exuberância e belezas das famosas quedas d’água e da biodiversidade do entorno. Na época o local era propriedade particular fazendo com que o aviador refletisse a respeito do porquê aquela vasta riqueza natural não ser um bem de uso público. Dias depois, Santos Dummont viajou até Curitiba para falar pessoalmente com o presidente do estado, Affonso Camargo, relatando sobre sua visita as cataratas e sugerindo a desapropriação das terras. Três meses após sua partida, foi aprovado o Decreto nº 653 que declarou o local como sendo de utilidade pública. Então, a nossa possível visita se deu graças ao aviador!

Eu fiz o passeio pela HGTUR, agência de Blumenau/SC, então não me preocupei com detalhes de compra de ingressos e horários, eu apenas curti.

Mas os ingressos para o lado brasileiro das Cataratas do Iguaçú podem ser comprados no site oficial. Fique atento às datas e funcionamento do parque para não comprar errado. Os brasileiros que quiserem visitar as Cataratas do Iguaçu pagam R$ 50 na entrada. O valor é mais barato para idosos e crianças de 2 a 11 anos, que pagam R$ 14. Quem for de carro pode reservar o estacionamento antecipado por R$ 31.

Bom passeio!!!

Comments

comments

Ainda não há comentários.

O que você acha?

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *