Ah! Os anos 90!

de

Fala, galera! Todos bem? Mais uma semana iniciando com novos sonhos a serem alcançados e dá-lhe motivação para isso, hein? Uhull!

No último sábado (10), eu comemorei meu 37º aniversário e foi muito bacana reencontrar alguns amigos. Claro, ainda não deu para celebrar como eu gostaria, mas já consegui reunir um pessoal show e lembrar dos tempos antes da pandemia. Mas, enfim! “Vamoquevamo” que o papo de hoje não é esse!

Na segunda-feira passada (5), eu escrevi para vocês sobre os famosos papéis de carta, ô saudade. Hoje, eu quero falar sobre os pôsteres de atores e atrizes, que colecionávamos e que enfeitavam nossos quartos de adolescente. Sim, porque nossos pais nem precisavam pintar o ambiente, a gente cobria tudo quanto era parede, e muitas vezes, até os espelhos, com o nosso ou os nossos queridinhos famosos.

Eu lembro muito bem que cada amiga curtia o trabalho ou, o que era o mais provável naquela fase da vida, achava bonito/lindo e se encantava com determinado famoso. Eu era apaixonada pelo Leonardo DiCaprio e tinha pastas e mais pastas de informações dele e da sua vida, além de fotos de todos os ângulos possíveis (sem malícia, hein?).

Naquela época (ainda não consegui sair da nostalgia dos anos 90 kkk e da nossa adolescência), o forte para as informações das celebridades eram as revistas de fofocas, como Capricho, Todateen e tantas outras que eram febre no momento, já que internet ainda era algo muito fora do nosso dia a dia.

Sempre que saía algo diferente, lá estávamos nós, nas bancas, comprando tudo o que era material. Me recordo que meu quarto não tinha espaço para mais nada, só tinha Leonardo DiCaprio para tudo quanto era lugar. Eu costumava colar os pôsteres na parede com aquelas fitas adesivas, mas nem sempre era uma boa solução. Perdi a conta de quantas vezes eu acordei no cagaço (aqui, susto a gente trata como cagaço kkkkk), porque vira e mexe um se desprendia da parede. Bem gambiarra, né? Até que descobri as colas potentes.

Essa mania de colecionar fotos de famosos deve ter durado uns bons 6, 7 anos. Minhas fiéis escudeiras, as Freymundetes (referência à rua em que crescemos) podem confirmar. Ah, mas o pior não era comprar e colecionar, e sim, remover da parede, já que ficavam colados uns bons pedaços de papel. Imagina aquela cola toda na parede? Meus pais enlouqueciam…kkkkkk

E você que está lendo agora, diz aí pra gente, colecionou algum pôster de famoso? Quem era?

Enfim! São tantas lembranças daquele tempo e das coleções que eu não podia deixar passar em branco e não contar para vocês.

Semana que vem eu volto, mas, desta vez, eu vou deixar um misteriozinho no ar: qual será o próximo assunto, hein, hein?

Beijocas! Até!

ps. essas imagens dos pôsteres são todas de Reprodução/Google, porque eu, infelizmente, não tenho mais nenhum guardado.

Comments

comments

Ainda não há comentários.

O que você acha?

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *